Brumado Na Mira
Agência Europeia descobre 'possível ligação' entre vacina da AstraZeneca e coágulos
Saúde

Agência Europeia descobre 'possível ligação' entre vacina da AstraZeneca e coágulos

A  Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou que encontrou uma “possível ligação” entre a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca e um raro distúrbio de coagulação em pessoas vacinadas. No entanto, a avaliação do órgão é que os benefícios do uso do imunizante continuam superando potenciais riscos. De acordo com a Revista Valor Econômico, em um comunicado divulgado nesta quarta-feira, a EMA não recomendou restrições à aplicação da vacina, que deve continuar sendo utilizada em pessoas com 18 anos ou mais. Já o Reino Unido, que também endossou o imunizante, limitará uso em menores de 30 anos. A maior parte dos casos de coagulação ocorreu em mulheres com menos de 60 anos, mas a investigação do órgão não foi capaz de identificar fatores de risco específicos ligados ao sexo ou à idade. “Os casos incomuns de coagulação sanguínea após a vacinação com a vacina da AstraZeneca devem ser incluídos como possíveis efeitos colaterais da vacina”, disse a diretora-executiva da EMA, Emer Cooke, em entrevista coletiva. Cooke reiterou que os efeitos colaterais da vacina são “muito raros” e que destacou que o risco de morrer após contrair a covid-19 é muito maior do que ser vítima da reação causada pela vacina. Por isso, o imunizante, um dos dois que estão sendo usados no Brasil no momento, deve continuar sendo aplicado normalmente. A investigação da EMA focou particularmente em dois tipos de coágulos sanguíneos raros: um que aparece em vários vasos sanguíneos e outro que ocorre em uma veia que drena o sangue do cérebro. A agência também avaliou relatos de pessoas que tinham níveis baixos de plaquetas no sangue, o que as coloca em risco de sangramento grave. A EMA aventou que uma possível causa para esses coágulos pode ser uma reação imunológica exagerada em algumas pessoas.

Fonte: Achei Sudoeste