Brumado Na Mira
Remdesivir não é recomendado para pacientes graves da Covid-19, diz OMS
Brasil

Remdesivir não é recomendado para pacientes graves da Covid-19, diz OMS

O antiviral remdesivir não evita mortes pela Covid-19 e nem o agravamento da doença. Foi o que afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (20). Por isso, o medicamento não é recomendado para pacientes hospitalizados com a doença. 

A conclusão é baseada em quatro ensaios clínicos randomizados internacionais que envolveram mais de 7 mil pacientes. Segundo o painel do Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes (GDG) da OMS, foi apresentado em outubro um estudo da entidade sobre antivirais. A pesquisa ainda aguardava a revisão de outros especialistas.

Ainda não é possível afirmar que o remédio não possui benefícios, mas a eficácia não foi comprovada cientificamente, dizem os especialistas da OMS. 

"O painel encontrou falta de evidências de que o remdesivir melhore resultados que importem para pacientes, como a redução da mortalidade ou da necessidade por ventilação mecânica", conclui a orientação.

Desenvolvido para combater a febre hemorrágica do ebola, o remdesivir é comercializado pelo laboratório Gilead, com nome comercial Veklury.

O único tratamento que comprovadamente reduz a mortalidade da Covid-19 é o feito a base de alguns corticoides, como a dexametasona. Ainda assim, nem todos os pacientes podem recebê-lo. 

Fonte: Bahia Notícias