Brumado registra a 26ª morte em decorrência da Covid-19 e 32 novos casos nas últimas 24h

Brumado registra a 26ª morte em decorrência da Covid-19 e 32 novos casos nas últimas 24h

Nesta sexta-feira, 23/10, o município de Brumado registrou 2.251 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. São 7.242 notificações. Entre os diagnósticos: 10 internações, 26 óbitos, 249 pacientes em tratamento e 1.976 recuperados. No momento, 129 ainda aguardam resultado laboratorial e 4.493 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.

Fonte: Agora Sudoeste

MPF pede informações à Sesab sobre remédio contra síndrome associada à Covid-19

MPF pede informações à Sesab sobre remédio contra síndrome associada à Covid-19

O Ministério Público Federal (MPF) publicou na edição desta sexta-feira (23) do Diário Oficial a instauração do Precedimento Administrativo (PA) solicitando informações à Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), sobre a disponibilização da Imunoglobulina Humana. O medicamento é utilizado para tratamento de crianças e adolescentes acometidos pela síndrome inflamatória multissistêmica associada à Covid-19 e está em falta em alguns estados brasileiros. O remédio é enviado pelo Ministério da Saúde. O MPF também quer saber da Sesab se o Estado está notificando os casos nos sistemas de monitoramento do Ministério da Saúde. A Secretaria tem o prazo de 20 dias para responder os questionamentos.

Fonte: 97news

STF está disposto a garantir isenção da Anvisa em aprovação de vacinas, diz coluna

STF está disposto a garantir isenção da Anvisa em aprovação de vacinas, diz coluna

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) conversaram na quarta-feira (21) e concordaram que, se chegarem ao tribunal ações que peçam a garantia de que a Anvisa seguirá critérios técnicos para aprovar as vacinas, a corte é obrigada constitucionalmente a atender. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época. Segundo a publicação, caiu mal entre alguns dos ministros o comportamento de Bolsonaro, politizando a escolha das vacinas e submetendo novamente o Ministério da Saúde às desavenças políticas. A avaliação é que assegurar uma Anvisa técnica, neste cenário, é fundamental.

Fonte: Brumado Urgente

Brumado registra 13 novos casos da Covid-19 nas últimas 24h

Brumado registra 13 novos casos da Covid-19 nas últimas 24h

Nesta quarta-feira, 21/10, o município de Brumado registrou 2.192 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. São 7.166 notificações. Entre os diagnósticos: 11 internações, 24 óbitos, 234 pacientes em tratamento e 1.934 recuperados. No momento, 106 ainda aguardam resultado laboratorial e 4.493 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.

Fonte: Agora Sudoeste

Aracatu registra 02 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

Aracatu registra 02 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

Em Boletim Epidemiológico divulgado terça-feira (20) a Secretaria Municipal de Saúde de Aracatu informou que há 11 casos suspeitos da Covid-19 e 339 foram descartados. São 111 casos confirmados, 106 recuperados, 04 em tratamento domiciliar e 01 pessoa morreu em decorrência da doença.

Fonte: Agora Sudoeste

Brumado tem 43 novos casos da Covid-19 em 24h

Brumado tem 43 novos casos da Covid-19 em 24h

Nesta terça-feira, 20/10, o município de Brumado registrou 2.179 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. São 7.094 notificações. Entre os diagnósticos: 10 internações, 24 óbitos, 244 pacientes em tratamento e 1.911 recuperados. No momento, 95 ainda aguardam resultado laboratorial e 4.493 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.

Fonte: Agora Sudoeste

Imunidade de vacina russa contra Covid-19 deve durar entre 1 e 2 anos, estima cientista

Imunidade de vacina russa contra Covid-19 deve durar entre 1 e 2 anos, estima cientista

A imunidade contra a Covid-19 da vacina Sputnik V, produzida na Rússia, deve durar entre um e 2 anos, estimou um cientista que participa da produção da substância. A declaração foi dada por Denis Logunov, diretor adjunto do Trabalho Científico do Instituto de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia de Gamaleya, durante uma coletiva de imprensa virtual que aconteceu na manhã desta segunda-feira (19).

Segundo Logunov, o tempo real de imunidade "depende das pessoas", mas mais informações estarão disponíveis ao final da pesquisa. Ele citou que a proteção contra a Ebola, por exemplo, durou dois anos. "Contra a Mers [Síndrome Respiratória do Oriente Médio] tínhamos duração de quase dois anos, um ano com certeza. Mas quanto tempo a população vai ser protegida, só vamos saber quando terminar essas fases [de testes]", admitiu, durante um encontro organizado pelo Instituto Bering Bellingshausen para as Américas.

"Claro que temos muitos planos científicos, temos vários animais em testes, morcegos, hamster, e estamos observando como eles reagem. Isso também vai aumentar nosso conhecimento sobre a vacina e sobre seu funcionamento", complementou.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto da Rússia (RDIF) e principal porta-voz da Sputnik V, avaliou que o grupo de desenvolvedores conseguiu superar o "ponto fraco" da vacina, que era a imunidade pré-existente ao adenovírus - utilizado como base para a proteção contra o novo coronavírus. A ideia foi usar as duas injeções, com dois vetores diferentes, para garantir a cobertura contra a doença. "É muito segura. Usa dois adenovírus diferentes. Mais de um ano, se calhar dois anos, a duração da vacina. E vemos que se tivermos duas injeções de dois vetores iguais, essa imunidade vai ser menor, de 3 a 6 meses. Pensamos que vai durar mais e vai ter eficácia por mais tempo".

Ele também garantiu que os testes não apontaram efeitos colaterais graves. "Tem alguns efeitos colaterais, mas tivemos só um pouquinho de febre depois de ter vacinado essas pessoas. E isso destaca a nossa vacina de outras, porque como já sabem muitas fábricas pararam os ensaios por causa dos efeitos, e nós não tivemos isso porque nossa vacina usa a plataforma mais segura", apontou - se referindo aos estudos de Oxford e Johnson & Johnson.

Entre os efeitos sentidos após alguns dias da vacinação estão hipertermia, febre, alguma dor no local da injeção e mal-estar, mas nenhum efeito grave. Para realizar o controle, após a aplicação o voluntário usa uma pulseira e pode registrar tudo que sente durante o dia em um aplicativo. Até o momento, não há indicações de reações em pessoas que já haviam tomado outras vacinas de gripe que usem o adenovírus como base.

AMÉRICA LATINA
Kirill Dmitriev disse que a América Latina é uma "grande parceira" e apontou que, além do acordo com a União Química no Brasil, também deve fechar acordos com países como Argentina, Peru e México. Mesmo assim, frisou que provavelmente não serão os únicos fornecedores de imunizantes nesses locais. "Nós pensamos que todos os países devem escolher várias vacinas entre as que usam adenovírus humanos, e pensamos que os países devem ter uma gama de vacinas." Além da União Química, a Bahiafarma também pode fechar um acordo para produzir a substância.

Dmitriev explicou que o início da produção da Sputnik V no Brasil deve começar no fim do ano, já que depende de autorizações dos órgãos locais, que devem sair apenas em dezembro deste ano. "Já está no processo para receber os materiais necessários, mas precisam de alguns meses para começar. Depende de alguns fatores, mas pensamos que no final do ano deve começar", estimou. Ele lembrou que geralmente esse processo dura cerca de 5 meses, mas que há um trabalho para diminuir esse período por causa da gravidade da pandemia.

VACINA PARA TODOS
Denis Logunov detalhou ainda que os russos desenvolveram dois "tipos" da Sputnik V, para facilitar o transporte a regiões de difícil acesso. "Nós entendemos que teremos que transportar a vacina a lugares pouco acessíveis. Por isso temos duas formas: a vacina líquida congelada e a segunda seca. Essa forma de vacina é um pouco melhor de ser transportada, e poderemos levar à Rússia e a outros países".

O cientista falou ainda sobre os riscos da substância para crianças e idosos, já que os testes até o momento envolvem apenas pessoas de 18 a 60 anos.  "Pensando nas pessoas de várias idades, pode funcionar de formas diferentes em vários grupos etários. [...] Podemos ter resultados até novembro sobre a efetividade da vacina nos grupos de risco. Antes do fim do ano vamos ter mais resultados. E se tivermos problemas, vamos ver isso em breve". "Cada faixa etária tem diferentes tipos de sistema imune. Então não só nós, mas todos [que estão desenvolvendo vacinas] vão ter dificuldade", avaliou. Mas, ainda assim, garantiu: "não achamos que [a vacina] possa ser ineficaz".

Fonte: Bahia Notícias

Covid-19: Vacina Coronavac é segura, mas dados sobre eficácia só sairão entre novembro e dezembro

Covid-19: Vacina Coronavac é segura, mas dados sobre eficácia só sairão entre novembro e dezembro

A vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantã em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, se mostrou segura também em testes com 9 mil voluntários brasileiros, mas os dados de eficácia devem ser divulgados somente entre novembro e dezembro, o que deve atrasar a previsão de iniciar a imunização ainda neste ano. De acordo com Dimas Covas, diretor do Butantã, os testes com os 13 mil voluntários não foram finalizados e a análise de eficácia ainda não pode ser feita. O pesquisador afirmou que foi concluída nesta semana só a primeira etapa do estudo, com 9 mil pessoas. Mesmo nesse grupo, nem todos tomaram as duas doses ainda, o que deve ocorrer até o fim do mês as conclusões sobre eficácia dependem da ocorrência de um número mínimo de infecções por covid-19 entre os voluntários. Esse índice, definido por cálculos estatísticos, é necessário para que os pesquisadores comparem quantos dos contaminados estavam no grupo vacinado e quantos faziam parte do grupo que recebeu o placebo. Se o total no segundo grupo for significativamente superior ao do primeiro, haverá evidência de que a vacina foi capaz de proteger contra a covid.

Fonte: Agora Sudoeste

Brumado registrou o 24° óbito por Coronavírus

Brumado registrou o 24° óbito por Coronavírus

Neste domingo, 18/10, o município de Brumado registrou 2.120 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. São 6.898 notificações. Entre os diagnósticos: 10 internações, 24 óbitos, 250 pacientes em tratamento e 1.846 recuperados. No momento, 91 ainda aguardam resultado laboratorial e 4.493 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.

Fonte: Agora Sudoeste

Brumado tem 223 pacientes ativos em tratamento da Covid-19

Brumado tem 223 pacientes ativos em tratamento da Covid-19

Nesta sexta-feira, 16/10, o município de Brumado registrou 2.089casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. São 6.898 notificações. Entre os diagnósticos: 12 internações, 22 óbitos, 223 pacientes em tratamento e 1.844 recuperados. No momento, 148 ainda aguardam resultado laboratorial e 4.493 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.

Fonte: Agora Sudoeste

Brumado: Município registra mais 19 casos da Covid-19 nas últimas 24h

Brumado: Município registra mais 19 casos da Covid-19 nas últimas 24h

Nesta sexta-feira (16), o município de Brumado registrou 2.089 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. O total de notificações suspeitas é de 6.898. Entre os diagnósticos: 12 internações, 22 óbitos, 223 pacientes em tratamento e 1.844 recuperados. No momento, 148 ainda aguardam resultado laboratorial e 4.493 já foram descartados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.

Fonte: 97news

Sábado (17) é Dia de multivacinação em Brumado

Sábado (17) é Dia de multivacinação em Brumado

Sábado (17) é o “Dia D” das campanhas de vacinação contra a poliomelite e da multivacinação. A ação tem como objetivo imunizar pessoas que não conseguiram ir aos postos de saúde do municipio durante a semana. As unidades funcionarão das 8h às 17 horas para atender a população. Deverão ser vacinadas contra a poliomielite crianças com menos de cinco anos. Já a multivacinação acontece para que crianças e adolescentes com até 15 anos possam atualizar a caderneta vacinal. Diminuir o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis é o principal objetivo das campanhas. A meta do Ministério da Saúde (MS) é vacinar 3495 crianças contra a poliomelite em Brumado. É importante que o público-alvo das campanhas compareça aos serviços de saúde com a caderneta de vacinação para que os profissionais possam avaliar se há alguma vacina pendente. A população deve procurar uma unidade de saúde do seu bairro. Durante as campanha, todas as vacinas previstas no calendário de vacinação estarão disponíveis.

Fonte: Brumado Urgente

Covid-19: Pfizer pode solicitar uso emergencial de vacina no final de novembro

Covid-19: Pfizer pode solicitar uso emergencial de vacina no final de novembro

A farmacêutica americana Pfizer afirmou que pode solicitar liberação emergencial de sua vacina contra a Covid-19 até o final de novembro. De acordo com a agência de notícias Dow Jones, a medida vai depender de resultados positivos nos testes de fase 3 do imunizante, que estão analisando eficácia e segurança.

A previsão da empresa, que produz a vacina em parceria com a BioNTech, é de que os resultados para comprovação de eficácia estejam prontos até o final de outubro. Na sequência, serão feitos os testes de segurança, que devem ser finalizados na terceira semana de novembro.

Caso tudo dê certo, a Pfizer solicitará à agência reguladora dos Estados Unidos (a Food and Drug Administration) o uso emergencial da vacina no país. A farmacêutica fará ainda outra análise de dados para a fabricação em larga escala. 

Fonte: Bahia Notícias

Ao menos 93 casos de reinfecção da Covid-19 no Brasil são investigados

Ao menos 93 casos de reinfecção da Covid-19 no Brasil são investigados

O Brasil, até o momento, não confirmou nenhum caso de reinfecção pela Covid-19, ou seja, quando a pessoa é infectada por duas vezes pelo vírus. Entretanto, 93 casos em todo o país são investigados. Os dados são de um levantamento da CNN Brasil com governos, prefeituras e hospitais. O Ministério da Saúde afirma que a reinfecção é um evento “raríssimo” que precisa ser investigado com cautela. São Paulo é o local que mais investiga casos: Somente no Hospital das Clínicas são estudados 28 casos suspeitos. Em todo o mundo, cinco casos já foram cientificamente confirmados. Nesta semana os Estados Unidos confirmaram o quinto caso do planeta. Além deste, outros foram confirmados na Bélgica, Holanda, Hong Kong e Equador.

Fonte:97news

OMS afirma que maioria da população vai precisar aguardar até 2022 para ser vacinada

OMS afirma que maioria da população vai precisar aguardar até 2022 para ser vacinada

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a grande parte da população mundial vai precisar esperar provavelmente até 2022 para ser vacinada contra a covid-19, apesar dos avanços da ciência. O recado foi emitido nesta quarta-feira, 14, pela entidade, que afirma que terá como abastecer o mundo com o imunizante de maneira imediata.

A agência cita que a prioridade é a imunização dos profissionais do setor de saúde, idosos e pessoas em vulnerabilidade – representando 20% da população mundial.

“Para uma pessoa comum, jovem e saudável, talvez será preciso esperar até 2022 para ter a vacina”, disse a cientista-chefe da entidade, Soumya Swaminathan. Ela acredita que em 2021 o mundo deve ter uma vacina, no entanto, será “em quantidade limitada”.

“Nunca ninguém produziu vacinas nessa quantidade” (..) Não é que, no dia 1 de janeiro de 2021, seremos todos vacinados e a vida vai voltar ao normal”, completou.

Segundo ela, para que a vacina gere uma imunidade de rebanho, 70% da população mundial terá de receber o produto, cerca de 5 bilhões de pessoas. Nesse momento a cadeia de transmissão seria interrompida.

Fonte: atarde.uol