Caixa antecipa pagamento de terceira parcela do auxílio emergencial

Caixa antecipa pagamento de terceira parcela do auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal anunciou que vai antecipar os pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial. O novo calendário tem início no dia 18 de junho, com os depósitos para os nascidos em janeiro, e vai até o dia 19 de julho para os nascidos em dezembro. Antes, os pagamentos seriam feitos até o dia 12 de agosto. De acordo com a Caixa, para os beneficiários do Bolsa Família, nada muda. Eles continuam a receber o auxílio emergencial 2021 da mesma forma e nas mesmas datas do benefício regular. Em maio, a Caixa já havia antecipado o pagamento da segunda parcela em cerca de duas semanas. A Caixa disse ainda que quem recebe o auxílio por meio da conta digital, poderá movimentá-los pelo aplicativo Caixa Tem e na Rede Lotérica. O benefício também poderá ser sacado por meio do Cartão Bolsa Fami?lia ou Cartão Cidadão.

Fonte: Agora Sudoeste 

ANEEL prorroga decisão de suspender cortes de energia a famílias de baixa renda

ANEEL prorroga decisão de suspender cortes de energia a famílias de baixa renda

A Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL decidiu nesta terça-feira (15/6) manter a decisão de suspender o corte de energia por inadimplência dos consumidores de baixa renda em todo o Brasil. A medida, que se encerraria no dia 30 de junho conforme a Resolução Normativa 928/2021, seguirá em vigor até 30 de setembro de 2021 para os consumidores da tarifa social de energia elétrica, contemplando aproximadamente 12 milhões de famílias. Para o relator do processo, o Diretor Hélvio Guerra, “é importante reconhecer que a pandemia afeta de forma mais intensa a parcela mais vulnerável da população, para a qual a fatura de energia representa proporção mais significativa do orçamento familiar, e com isso a resolução traz medidas protetivas que permitem suportar esse período da pandemia com a manutenção de um serviço que é essencial”. Como discutido quando da aprovação da REN nº 928/2021, essa decisão por parte da Agência Reguladora, além de assegurar a preservação do fornecimento aos consumidores mais vulneráveis, objetiva uniformizar o tratamento a ser aplicado pelas distribuidoras de energia elétrica, uma vez que governos locais têm emitido decretos para abordar questões associadas ao fornecimento de energia, inclusive tratando questões relacionadas à suspensão. Esse assunto foi recentemente objeto de análise do Supremo Tribunal Federal – STF, que reconheceu como constitucional a lei que proíbe o corte de energia durante a pandemia.

Fonte: Agora Sudoeste 

Prova de vida pode ser feita sem sair de casa; veja como

Prova de vida pode ser feita sem sair de casa; veja como

Os beneficiários do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) têm a possibilidade de realizar a prova de vida sem sair de casa. O procedimento é feito pelos aplicativos Meu gov.br e Meu INSS, pelo site, em caixas eletrônicos ou até por procuração.

O objetivo com isso é evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus, uma vez que a prova de vida, exigida anualmente para comprovar a existência do beneficiário, foi retomada neste mês.

Segundo a Agência Brasil, o novo sistema viabiliza o procedimento por meio de tecnologia de biometria facial, desenvolvida pelo Serpro e pela Dataprev. O governo espera facilitar a vida de cerca de 36 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários de programas assistenciais. Para usar o serviço, o usuário precisa ter registrado a biometria para o título de eleitor, além de possuir uma conta no gov.br, o portal de serviços do governo. 

Ambos os aplicativos estão disponíveis no Google Play, na App Store e nos ambientes web. Os aplicativos Meu Gov.br e Meu INSS estão disponíveis na Google Play e App Store, e nos ambientes web.

Fonte: Brumado Urgente

Ovos de crocodilo da ‘Era dos Dinossauros’ são achados em sítio em Presidente Prudente

Ovos de crocodilo da ‘Era dos Dinossauros’ são achados em sítio em Presidente Prudente

Cerca de 20 ovos fossilizados de crocodilo da “Era dos Dinossauros” foram encontrados no sítio paleontológico de Presidente Prudente (SP). A divulgação foi feita nesta semana pelo paleontólogo Willian Roberto Nava.

Segundo o G1, o pesquisador informou que os ovos foram descobertos no mês de fevereiro deste ano após análises de rochas que foram retiradas do sítio durante o cercamento do local, no Parque dos Girassóis, que ocorreu no ano de 2020.

As rochas com os fósseis foram levadas para o Museu de Paleontologia de Marília (SP) e somente após análises e estudos é que foi constatado que se tratavam de uma ninhada, de uma espécie não identificada, de um crocodilo da “Era dos Dinossauros”.

Conforme Nava, os ovos são um achado importante para a história e a estimativa é de que os fósseis tenham de 70 milhões a 80 milhões de anos. O sítio paleontológico fica localizado entre o Parque dos Girassóis e o bairro São João, em Presidente Prudente.

O local já recebeu pesquisadores dos Estados Unidos e da Argentina e do Museu de Paleontologia de Marília, além de estudantes das universidades federal e estadual do Rio de Janeiro.

O terreno na zona sul de Presidente Prudente abriga fragmentos de história incrustados em suas rochas. Foram eles pequenos fósseis que por anos ficaram “escondidos” e que colocaram a cidade nos holofotes da ciência nacional e internacional.

O espaço foi descoberto há pouco mais de 15 anos e começou a ser explorado. O paleontólogo Willian Roberto Nava contou ao G1 que estava na cidade para outras pesquisas e escavações, quando foi atraído pelas rochas que se afloravam no terreno. Raridades já foram extraídas, como os ossos de aves que viveram no período Cretáceo, a “Era dos Dinossauros”

Por se tratar de um espaço com raros materiais, Nava e companheiros de trabalho da Argentina e dos Estados Unidos pediram a proteção do local à administração pública de Presidente Prudente. A área foi tombada por meio de um decreto municipal publicado em fevereiro de 2020.

Fonte: Brumado Urgente

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Os senadores que fazem parte da CPI da Covid pretendem investigar se dois dos principais laboratórios do país usaram recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a produção de hidroxicloroquina, medicamento sem eficácia no tratamento contra a Covid-19 e defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo o site Metro1, documentos que embasam a apuração, as fabricantes assinaram ao menos quatro pedidos de empréstimos, que totalizam R$ 283 milhões. Todos os contratos foram firmados em 2020, a maioria com a pandemia já em andamento, apontam as movimentações. Uma das farmacêuticas, a Apsen buscou R$ 153 milhões em financiamentos do banco federal. A EMS, por sua vez, solicitou R$ 129 milhões. A fabricante tem em seu portfólio outras drogas sem efeito comprovado para o coronavírus, como o vermífugo ivermectina, que passou a compor o “kit covid” do chamado tratamento precoce. Para obtenção do dinheiro público, as duas companhias afirmaram que destinariam os aportes para a ampliação e reforma de suas unidades industriais, incluindo a produção de medicamentos. De acordo com a reportagem, ambas as farmacêuticas negaram empregar recursos do BNDES na fabricação de hidroxicloroquina. Em nota, a Apsen informou, por meio de sua assessoria, que os emprestimos foram destinados para expansão da área de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e da área industrial, “para preparar as áreas produtivas no suporte ao plano estratégico dos próximos anos”.

De acordo com o comunicado, dos pedidos de financiamentos firmados, o BNDES aprovou somente dois contratos de empréstimos. “Da solicitação feita em 27/06/2019 foram autorizados R$ 94,8 milhões, que tiveram os valores liberados de forma faseada. A empresa recebeu, até o momento, duas parcelas de R$ 20 milhões, liberadas nos dias 16/03/20 e 27/11/20. A segunda solicitação, feita em 30/08/19, teve contrato assinado em 16/06/20 no valor de R$ 58,9 milhões. Desse total, foram liberados, até o momento, R$ 12,35 milhões no dia 15/10/2020”, informou. “A Apsen reforça que nenhuma parte dos empréstimos cedidos, seja pelo BNDES ou por qualquer instituição financeira, foi utilizada na produção, pesquisa ou qualquer ação relativa à hidroxicloroquina. A Apsen é uma empresa apartidária e não apoia ou financia nenhum partido ou figura política. Seus executivos não têm vínculos pessoais ou profissionais com o atual presidente da República ou qualquer outro político”, reiterou a farmacêutica. Também em nota, a EMS disse que obteve, em 2020, financiamento para construção de uma nova fábrica de oncológicos injetáveis, expansão de linhas de embalagem de medicamentos sólidos e reconstrução do almoxarifado em seu complexo fabril de Hortolândia. A companhia afirma ainda que  o enquadramento dos projetos e a solicitação de empréstimo foram feitos em 2019, com contrato assinado em fevereiro do ano passado. "A empresa esclarece, portanto, que nenhum pedido teve relação com a produção de sulfato de hidroxicloroquina." O BNDES confirmou ao site que a Apsen contratou, entre 2013 e 2020, três financiamentos. Segundo o banco, dois desses empréstimos (que somaram R$ 109.851.366,00) destinavam-se a financiar gastos com pesquisa e o desenvolvimento da empresa, enquanto o terceiro crédito, da ordem de R$ 58.959.174,00, tinha como objeto a expansão da capacidade produtiva e de embalagens. No caso da EMS, a instituição financeira diz que o projeto financiado contempla a ampliação de plataformas produtivas, bem como da capacidade de embalagem e armazenagem, no valor de R$ 81.363.000,00. "Dentre as plataformas produtivas previstas no projeto não se inclui a fabricação de medicamentos sólidos, portanto o financiamento não pode ser destinado à fabricação de comprimidos de cloroquina. Esse pedido foi protocolado em 11/10/2019, e a operação foi contratada em 10/02/2020, também antes de se relacionar cloroquina à Covid", respondeu a empresa.

Fonte: 97news

Brumadinho: Justiça manda Vale pagar R$ 1 milhão para herdeiros de trabalhadores mortos

Brumadinho: Justiça manda Vale pagar R$ 1 milhão para herdeiros de trabalhadores mortos

A Justiça do Trabalho condenou nesta quarta-feira (9) a mineradora Vale a pagar indenização de R$ 1 milhão por danos morais para herdeiros de trabalhadores mortos no rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O desastre de 25 de janeiro de 2019 matou 270 pessoas. O deslizamento de lama atingiu casas e propriedades rurais, obrigou moradores a deixarem a região e destruiu a área administrativa da mineradora. A tragédia atingiu o rio Paraopeba, um dos afluentes do São Francisco, que ainda sofre com o impacto ambiental, sem precedentes. A Vale ainda pode recorrer da decisão judicial desta quarta em instâncias superiores. Procurada pela reportagem, a mineradora informou ser sensível à situação dos atingidos e que faz acordos com as famílias. A decisão desta quarta é da juíza Vivianne Celia Ferreira Ramos Correa, titular da 5ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), de primeira instância, de Betim. A indenização “para reparação do dano-morte”, de acordo com a juíza, deverá ser recebida por espólios ou herdeiros das vítimas que, segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Extração de Ferro e Metais Básicos de Brumadinho e Região, são 131. A ação beneficia apenas as famílias desses 131 trabalhadores porque eles eram ligados diretamente à Vale, e a ação foi impetrada pelo sindicato. Na decisão, a juíza falou em culpa de “grau gravíssimo” da Vale. “Considerado na natureza do bem ofendido e que o dano-morte decorre da própria ofensa, é impertinente pesquisa envolvendo intensidade do sofrimento ou da humilhação, possibilidade de superação física ou psicológica, os reflexos pessoais e sociais da ação ou da omissão, a extensão e a duração dos efeitos da ofensa, as condições em que ocorreu a ofensa ou o prejuízo moral, ocorrência de retratação espontânea, o esforço efetivo para minimizar a ofensa e o perdão, tácito ou expresso e o grau de publicidade da ofensa. A culpa é em grau gravíssimo”, define.

Fonte: Achei Sudoeste

Polícia Técnica vai coletar de DNA de familiares de pessoas desaparecidas

Polícia Técnica vai coletar de DNA de familiares de pessoas desaparecidas

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) vai dar início a coleta de DNA dos familiares de pessoas desaparecidas para inclusão no Banco de Perfis Genéticos a partir da segunda-feira (14). A ação integra um projeto nacional que visa à inserção do material genético no Banco para confronto com as amostras de corpos não identificados ou ossadas. A coleta vai acontecer no auditório da sede da unidade, na Avenida Centenário, em Salvador Durante a abertura da iniciativa, realizada em parceria com o Ministério da Justiça (MJ), estarão presentes integrantes das coordenações de Genética e Antropologia Forense do DPT. Na Bahia, as primeiras famílias a terem o material genético coletado serão as que já são cadastradas na Coordenação de Antropologia Forense. “Nós vamos começar com essas famílias porque elas já possuem registros no nosso sistema e já aguardam informações sobre parentes desaparecidos”, afirmou Letícia Sobrinho, coordenadora de Antropologia e parceira da Coordenação de Genética na coleta das informações e das amostras. O DPT também terá o apoio da Polícia Federal nessa campanha. As famílias que já possuem cadastro na Coordenação de Antropologia Forense devem entrar em contato com o número (71) 3116-8622 para agendarem as coletas.

Fonte: Brumado Urgente

Arthur Maia será o relator da comissão que vai analisar reforma administrativa

Arthur Maia será o relator da comissão que vai analisar reforma administrativa

O deputado federal Arthur Maia (DEM) será o relator na comissão especial que vai analisar a reforma administrativa na Câmara. O parlamentar baiano foi escolhido por Fernando Monteiro (PP-PE) que foi eleito nesta quarta-feira (9) para presidir a comissão. O projeto é uma PEC (proposta de emenda à Constituição) e após ser analisado pela comissão especial, seguirá para votação no plenário da Câmara. Para ser aprovada no plenário precisa de ao menos 308 votos dos 513 deputados. Depois, o projeto ainda precisa passar pela análise do Senado. Esse tipo de projeto pode ser promulgado logo depois da aprovação, não sendo necessária sanção presidencial. A reforma administrativa deve reduzir benefícios dos servidores públicos que forem contratados depois da aprovação do projeto.

Fonte: Brumado Urgente

Ministros do STF votam pela realização da Copa América no Brasil

Ministros do STF votam pela realização da Copa América no Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votam sobre a realização da Copa América no Brasil, nesta quinta-feira (10). Já votaram a favor a ministra Cármen Lúcia, Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski. O julgamento ocorre em plenário virtual e deve ter os votos computados de todos os integrantes até às 23h59. Cármen Lúcia é a relatora de duas ações, uma apresentada pelo PSB e outra da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos). EM sua decisão, ela destacou o cumprimento de protocolos sanitários nacionais, estaduais e municipais “com o mesmo e até maior rigor”. Já Marco Aurélio questionou a legitimidade da CNTM para o processo. Na ação do PSB, criticou o que classificou de “banalização do mandado de segurança”. Lewandowski, relator do processo do Partido dos Trabalhadores (PT), votou contra a ação impetrada pela legenda, mas exigiu que o governo federal em 24h um plano de segurança.

Fonte: Brumado Urgente

Luz na Infância: Operação contra pornografia infantil no Brasil e 5 países prende 3 pessoas na Bahia

Luz na Infância: Operação contra pornografia infantil no Brasil e 5 países prende 3 pessoas na Bahia

Três pessoas foram presas na Bahia durante uma operação deflagrada nesta quarta-feira (9) em 18 estados brasileiros e outros cinco países, contra crimes de abuso e exploração sexual praticados na internet contra crianças e adolescentes. Essa é oitava fase da ação batizada de Luz na Infância, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, e que cumpre 176 mandados de busca e apreensão no total. Na Bahia, os mandados de busca e apreensão foram cumpridos por equipes da Polícia Civil em Salvador, Alagoinhas e Santo Antônio de Jesus. Durante as buscas, foram apreendidas dezenas de equipamentos de informática e arquivamento de dados como notebooks, CPUs, HDs, pendrives e celulares. Os materiais devem ser encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT). Os três suspeitos foram autuados no artigo 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente, que versa sobre adquirir ou armazenar, por meio de fotografia, vídeo ou outra forma de registro cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. Eles serão apresentados na audiência de custódia da Justiça.

Fonte: Achei Sudoeste

Representantes da construção civil dizem que nova alta de custo é desesperadora

Representantes da construção civil dizem que nova alta de custo é desesperadora

Integrantes da construção civil estão definindo como desesperadora a nova alta nos custos do setor, divulgada na terça-feira (8) pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Os custos de construção civil tiveram nova alta em maio, segundo o INCC (Índice Nacional do Custo da Construção), que no acumulado dos últimos 12 meses, teve crescimento superior a 15%, o maior para o período desde novembro de 2003.

Na análise do presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), José Carlos Martins, os índices são desesperadores para o setor.

Ele afirmou que os preços internacionais dos insumos, como aço e cobre, estão acima do normal, e o Brasil tem travas que dificultam a importação, com altos tributos e barreiras técnicas.

“Fica difícil até de saber se esses preços praticados são verdadeiros ou não”, disse, segundo a coluna Painel, da Folha. Apesar da aceleração da construção civil no ano passado, a alta no preço pode causar redução das atividades, com queda de lançamentos e ofertas de imóveis, além de comprometer contratos já firmados.

A alta também é sentida pelos pequenos produtores, conforme avalia o diretor do Ifad (Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola) no Brasil, Claus Reiner.

“Os materiais são usados em construção doméstica e para pequenas estruturas de produção e para os animais, assim como eles sentem os efeitos dos preços de transporte”, afirmou.

Fonte: Brumado Urgente

Sem São João, cidades baianas chegam a perder mais de R$ 133 milhões

Sem São João, cidades baianas chegam a perder mais de R$ 133 milhões

Pelo segundo ano consecutivo, o São João não vai poder ser comemorado, por conta da pandemia do novo coronavírus. Ao todo, de 18 cidades com tradição nos festejos juninos procuradas pelo CORREIO, as perdas para a economia baiana são de mais de R$ 133 milhões. Mas, segundo o Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA), com base no cálculo das prefeituras do estado, estima-se que quase R$ 1 bilhão deixe de circular na Bahia sem as festas de São João.

Na avaliação do publicitário Gabriel Carvalho, criador do site São João na Bahia e especialista nesse festejo popular, há uma ‘democratização’ nos lucros das festas juninas. “É uma celebração onde todo mundo ganha. Estima-se que a movimentação financeira chegue próximo a R$ 1 bilhão na Bahia. Isso sem contar nos milhares de empregos gerados que a gente nem consegue contabilizar direito, pois envolve desde o comércio ao vendedor ambulante, passando pelas pequenas industrias, os artistas e a economia criativa”, explica.

Só em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), são mais de R$ 60 milhões que o município deixará de ganhar. No Recôncavo, na cidade de Cruz das Almas, são mais de R$ 30 milhões perdidos. Já em Santo Antônio de Jesus, segundo estimativas do setor, a festa na cidade costuma movimentar cerca de R$ 10 milhões. Por sua vez, em Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, em torno de R$ 20 milhões não vão circular na cidade em 2021 por causa da pandemia. 

Fonte: Brumado Urgente

Governo já decidiu prorrogar auxílio emergencial até setembro, diz site

Governo já decidiu prorrogar auxílio emergencial até setembro, diz site

O atual auxílio emergencial (valor médio de R$ 250) terá prorrogação de dois meses e vai durar até setembro, segundo apurou o site Poder 360. O governo pagou R$ 17,9 bilhões até agora dos R$ 44 bilhões previstos inicialmente para 2021, de acordo com dados do Portal da Transparência.

A lógica é que o benefício contemple os mais vulneráveis enquanto não há vacina. Governadores têm estimado que, até setembro, todos os brasileiros adultos já estarão vacinados.

Pouco antes do fim do auxílio, a expectativa do governo é anunciar um Bolsa Família com valor maior: benefício médio subiria dos atuais R$ 190, em média, para R$ 250 (valor médio igual ao do auxílio emergencial) e começaria a ser pago no último trimestre de 2021.

Conforme o Pode 360, o ministro João Roma (Cidadania) está desenhando a reforma do Bolsa Família. Como já foi noticiado, o governo deseja muitas portas de saída para que o beneficiário seja incentivado a progredir, e não ficar dependente do dinheiro estatal.

O desenho final do novo programa, porém, ainda não está pronto. A grande dúvida é sobre como essas propostas serão recepcionadas no Congresso. Deputados e senadores devem ser consultados sobre o esboço do projeto nas próximas semanas.

Na avaliação da equipe ministerial, é relevante que o novo Bolsa Família esteja sendo recriado com ferramentas que incentivem a saída das pessoas. Por exemplo, alguém que está em vários programas e ganha benefícios somados equivalentes a R$ 1.000 dificilmente sairia do assistencialismo.

Pelo que está sendo arquitetado, se essa pessoa receber uma oferta de emprego com salário de R$ 1.500, o governo manteria metade do valor da bolsa anterior e a renda mensal seria de R$ 2.000 –os R$ 1.500 do salário + os R$ 500 remanescentes do auxílio estatal.

Fonte: Brumado Urgente

Brasil é 2º país com mais mortes de crianças por Covid-19, mostra levantamento

Brasil é 2º país com mais mortes de crianças por Covid-19, mostra levantamento

O Brasil é o segundo país em número de mortes de crianças zero a nove anos em decorrência da Covid-19. Levantamento do Estadão junto ao Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe) mostra que o país registrou, até meados de maio, 948 crianças dessa faixa etária mortas pela infecção.  O Brasil fica atrás apenas do Peru, ao comparar 11 países.

O levantamento considerou países que registraram pelo menos mil mortes por milhão de habitantes e que possuem mais de 20 milhões de habitantes.

A reportagem identificou que a incidência no Brasil é de 32 mortes por Covid-19 a cada um milhão de crianças de zero a nove anos existentes no país. No Peru, país que lidera o ranking, a incidência foi de 41 por milhão. As vizinhas Argentina e Colômbia tiveram 12 e 13 mortes por milhão, respectivamente.

Polônia e Ucrânia, que entrariam na lista, foram excluídas pela ausência de dados.

A matéria destaca que nos países europeus, o cenário foi diferente. O Reino Unido e a França registraram apenas quatro mortes de crianças de zero a nove anos, o que dá uma taxa de 0,5 morte por milhão em cada um dos países. No continente, o maior número foi registrado na Espanha. Lá, a cada um milhão de crianças, três morreram por covid — um décimo do índice brasileiro.

Fonte: Bahia Notícias

Whatsapp poderá funcionar em quatro aparelhos ao mesmo tempo; confira novidades

Whatsapp poderá funcionar em quatro aparelhos ao mesmo tempo; confira novidades

O uso do WhatsApp em até quatro dispositivos simultaneamente está mais perto de se tornar realidade. Em fase de testes há algum tempo, a existência do recurso e seu lançamento foram confirmados pela empresa — que deve começar a ganhar vida até agosto deste ano. A ideia é que o recurso de múltiplos dispositivos funcione mesmo que o principal deles não esteja conectado à internet.

Em conversa com o site WABetaInfo, especializado em antecipar lançamentos do serviço de mensagens e acertar rumores, Mark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook, e Will Cathcart, presidente-executivo do WhatsApp, falaram um pouco sobre a novidade.

“Tem sido um grande desafio técnico manter todas as suas mensagens e conteúdo propriamente sincronizados entre os dispositivos, mesmo quando a bateria do celular acaba, mas já resolvemos isso e estamos ansiosos para lançamento em breve”, disse Zuckerberg.

O executivo também garantiu que todas as mensagens continuarão com a criptografia de ponta a ponta. A versão de testes da nova função de múltiplos aparelhos será lançada em até dois meses, de acordo com Cathcart. O executivo informou ainda que ela poderá ser utilizada por usuários de iPads — embora não tenha anunciado um app para o device — e que a empresa pretende permitir a entrada de mais usuários de iPhone entre o público do WhatsApp Beta, que permite o acesso a recursos antes do lançamento oficial, em breve. Veja outras novidades.

Fonte: Brumado Urgente